domingo, janeiro 08, 2006

Star Light, Star Right
First Star I See Tonight
I Wish I May, I Wish I Might
I Wish This Wish I Wish Tonight
É bué cliché, eu sei, mas é uma rima sempre
presente desde que eu muito pequenina =)
Fikem Bem**

sábado, janeiro 07, 2006

Não se considerem infelizes só por alguns dos vossos conhos nao se terem realizado, só aqueles que nunca sonharam é que serão verdadeiramente infelizes.

Marie von Ebner-Eschenbach

"A palavra mais versátil da língua portuguesa..."

Chega-se à conclusão que "merda" deve ser a palavra mais versatil lingua portuguesa!!!!
O uso do vocábulo merda é uma questão de educação.
Ninguém pode que o utilizamos para múltiplas circunstâncias, relacionadas com muitíssimas coisas.

Por exemplo:
Orientação geográfica: Vai à merda!
Adjectivo qualificativo: Tu és uma merda!
Momento de cepticismo: Não acredito nesta merda!!!
Desejo de vingança: Vou fazê-lo em merda!!!
Acidente: Já fizeste merda!
Efeito visual: Não se vê merda nenhuma!!!
Sensação olfactiva: Cheira a merda...
Dúvida na despedida: Por que não vais merda?
Especulação de conhecimento: Que merda será isto?
Momento de surpresa: Merda!!! Sensação degustativa:
Isto sabe a merda! Desejo de ânimo: Rápido com essa merda!!!
Situação de desordem: Isto está uma merda!!!
Rejeição, despeito: O que é que esse merdas pensa?
Para descobrir o paradeiro de qualquer coisa: Não sei onde foi parar aquela merda...
Interjeição comum: Que merda!!!
Crise das 17h30: Vou-me embora desta merda!!!

sexta-feira, janeiro 06, 2006

Intro


Olhas-me como se fosse o teu tudo
Tu sonhas com a mudança mas amas-me porque eu nao mudo
Andas à minha procura mas quando eu entro tu sais
Esperas-me eternamente mas sabes que eu nao venho mais
Criticas-me por ser pesado mas sei que detestas o que é leve
A noite vence o dia como o fogo a entrar na neve
Estás confusa, perdida, no caos de toda a ordem
O mal completa o bem como a mulher completa o homem
Nesta vida o que se perde primeiro é a esperança
Ja fomos a mesma criança agora dançamos outra dança
Sentimentos mal definidos ou certeza do que nao se sente
Balançando distorcido entre o frio e o quente
Eu nao sei o que quero, mas tou certo do que nao quero
Sinceramente, eu minto-te pra te mostrar que sou sincero
Se ha alguem que eu conto tudo, esse é o meu caderno
Desejo o céu mas provoco inocentemente o inferno
Provocaçao, exaltaçao, em nome do que é puro
A guerra do passado trará a paz no futuro
O imprevisivel acaba por se tornar mais um vicio
É a certeza da incerteza, o fim do inicio ou o principio do fim
Trago o sol vindo da chuva porque sempre fui assim..
No fundo nao sou nada, mas todas as respostas que eu procuro
Eu encontro-as dentro d mim..
Ritmo e poesia..
Dedicada a todos os amantes desta cultura e filosofia
"Intro", Mc Xeg, Ritmos e Poesia